segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Cristão, acusado de blasfêmia, morre na cadeia

Um cristão que havia sido acusado de blasfêmia e estava preso no Paquistão morreu em razão do agravamento do seu estado médico, e depois de não ter recebido assistência médica para ele.

A autópsia indicou que Aslam Masih morreu pelo vírus da Dengue, mas existem informações de que os funcionários da prisão negaram atendimento médico para ele. Masih foi preso no início de 2010, depois que muçulmanos acusaram ele falsamente por blasfêmia.

Masih foi libertado inicialmente por não haverem provas suficientes, mas mais tarde foi preso novamente após pressão dos muçulmanos locais. No Paquistão, muitos cristãos acusados de blasfêmia morrem na prisão antes mesmo de ir ao tribunal.

Em 15 de março, autoridades paquistanesas informaram que Qamar David morreu de ataque cardíaco, mas seu advogado alegou que ele foi assassinado. Em 20 de setembro de 2009, Falish Masih foi encontrado morto dentro de sua cela com ferimentos graves. Apesar disso, a polícia disse que ele se suicidou.

“Condeno as autoridades da prisão por não ter fornecido o tratamento médico para Aslam Masih e desejo criar uma comissão para investigar a morte de Masih”, disse o Dr. Nazir Batti, presidente do Congresso Cristão do Paquistão.

“A morte de Aslam Masih na prisão levantou questões de segurança e proteção para a vida de Asia Bibi, uma mãe cristã que foi condenada à morte e espera para ser ouvida na Alta Corte de Lahore. E se ela sofrer o mesmo que Masih sofreu e falecer?”, disse o presidente do Conselho.

Que Deus nos abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário